Para que você não perca o controle financeiro de seu negócio, é preciso saber separar a contabilidade da empresa dos gastos pessoais.

Ser microempreendedor significa, às vezes, gerir o administrativo, financeiro e marketing ao mesmo tempo.

Como separar a contabilidade da empresa dos gastos pessoais

Como separar a contabilidade da empresa dos gastos pessoais

Com tanta demanda não sobra tempo para dividir as tarefas. Porém, no final do mês essa falta de organização pode significar problemas na contabilidade.

Dessa forma, falar sobre despesas da empresa x despesas pessoais se torna necessário. Misturar os gastos é um erro grave e, na maioria dos casos que chegam a escritórios de contabilidade em SP, isso acontece com microempresas e MEI (Microempreendedor Individual).

O contrário desse exemplo é quando uma boa gestão mantém cada conta no seu lugar, garantindo assim a saúde financeira da empresa. Separamos algumas dicas para ajudar sua empresa a nunca mais ter problemas com divisão de finanças.

O financeiro não pode parar

Em primeiro lugar, nunca atrase para atualizar entradas e saídas do financeiro. O ideal é fazer isso diariamente. Portanto, delegue essa tarefa para uma pessoa de confiança e qualificada, que vai controlar todos os gastos na ponta do lápis.

Se você é um profissional autônomo, separe algumas horas da semana para organizar todo o fluxo de gastos e recebidos.

De qualquer forma, o financeiro não pode atrasar nem parar, porque é dele onde vão sair decisões do fluxo de capital para contas, compras e investimentos, etc.

Fluxo de caixa

Para fazer controlar o fluxo de caixa é preciso gostar de matemática, porque todo centavo importa. Um grande problema da contabilidade de empresas pequenas é quando os donos tiram 10, 20, 200 reais para pagar um almoço ou uma conta de luz.

As contas pessoais nunca devem entrar no orçamento da empresa e vice-versa. Nunca? Nunca!

O dinheiro do fluxo de caixa será distribuído entre os setores da empresa para pagar salários, contas fixas (luz, água, aluguel, impostos), investimentos (equipamentos, marketing, cursos profissionalizantes) e bônus para equipe por metas atingidas.

Dono da empresa não tem salário? Sim, mas todo gasto deve ser previsto, inclusive o salário do proprietário. Além disso, o proprietário tem pró-labore, que são os gastos essenciais para ele exercer a função, como transporte e alimentação.

O fluxo de caixa ainda vai trabalhar com lucro, metas de crescimento e reserva para emergências.

Mantenha contas bancárias separadas

Todo bom gestor sabe que não se pode atrelar a conta bancária pessoal à conta da empresa, principalmente em casos de microempresas e MEIs.

Nessas situações, é muito comum o empresário se confortar com o dinheiro em sua conta e acaba gastando para despesas pessoais. Isso pode causar muitos problemas na hora de declarar contas.

Por que as empresas fecham?

Segundo pesquisa do Sebrae, o principal motivo de fechamento de empresas é a falta de capital/lucro. 1 em cada 5 negócios fecham por esse motivo.

Portanto, organizar o financeiro de sua empresa é o primeiro passo para evitar que isso aconteça. Trabalhe sempre com datas para entradas e saídas de capital e organize tudo isso em planilhas e relatórios.

Se você ainsa não faz a contabilidade correta da sua empresa, contrate, terceirize, busque um escritório de contabilidade. O que não pode acontecer é seu negócio continuar gerindo mal o dinheiro.

Conheça os Erros Mais Comuns Que As Pessoas Cometem Na Declaração e Evite Cair Na Malha Fina do IRPF 2020!

Baixar Agora!
100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!